Saiba por que o laudo à distância está revolucionando a área de diagnósticos médicos

laudo à distância
7 minutos para ler

Presente cada vez mais na área da saúde, a tecnologia da informação está revolucionando a forma como acessamos os dados. Uma das inovações mais significativas é o laudo à distância, uma das modalidades da telemedicina que utiliza a tecnologia da informação para emitir resultados de exames de forma remota. 

O laudo à distância amplia o acesso à saúde, principalmente para aqueles pacientes que vivem em regiões mais afastadas, muitas vezes sem acesso a médicos especialistas. Também se torna uma opção para os gestores de clínicas e hospitais que não contam com médicos como cardiologistas, pneumologistas e neurologistas em todos os dias e horários da semana.

Dependendo do tipo de SLA contratado, a telemedicina possibilita que a clínica ou hospital receba um laudo médico emitido por um especialista. Isso reduz a probabilidade da emissão de um diagnóstico errado e melhora as chances de um desfecho clínico positivo para o paciente. Tudo feito em uma plataforma segura e intuitiva, desenvolvida de acordo com as diretrizes da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Como é feito o laudo à distância

O laudo à distância conta com menos etapas, pois centraliza os dados do paciente, o que torna dispensáveis processos como confirmação de prontuário e recadastramento. A partir da contratação de uma empresa especializada em telediagnóstico, é possível reduzir custos e contar com uma equipe pronta para emitir laudos de diversas especialidades de forma rápida e prática.

Agora confira a diferença entre os processos no método convencional e no laudo à distância:

laudo à distância

Principais vantagens do laudo à distância

Quando se fala em qualidade na emissão de laudos, contar com um time de especialistas é um diferencial competitivo, já que, muitas vezes, as instituições não realizam laudos e apenas analisam o exame informalmente durante a consulta médica. 

Além disso, a emissão de laudos à distância é capaz de reduzir as distâncias na saúde e aproximar médicos especialistas de clínicas e hospitais. Dependendo da plataforma utilizada, também é possível a comunicação entre o profissional que está executando o exame e o especialista, para obter mais informações sobre o laudo e o caso do paciente.

A contratação de profissionais capacitados também se torna uma vantagem para gestores de organizações de saúde. Terceirizar uma equipe de especialistas para laudar exames pode gerar uma economia de até 60% nos custos, quando utilizada uma plataforma como a Octopus, da Neomed.

Confira mais vantagens

– Conexão entre atendimento médico especialista e instituições de regiões remotas;

– Redução de reconvocação do paciente por erros de coleta de dados;

– Redução de custo gerais de até 60%;

– Agilidade e menos etapas do que o método convencional.

A Neomed emite laudo à distância para quais tipos de exames?

laudo à distância

A Neomed é especializada em laudo à distância de exames de métodos gráficos, como Eletrocardiograma (ECG), Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial (MAPA), Holter, Eletroencefalograma (EEG) e Espirometria. Esses exames são coletados na instituição de saúde, que também faz o cadastro das informações do paciente e o upload na plataforma Octopus. A ferramenta digital então centraliza os exames e disponibiliza para os especialistas de plantão, que o visualizam de forma organizada dentro da plataforma e entregam o laudo dentro do SLA combinado. 

Agora conheça um pouco mais sobre cada um dos exames laudados pela Neomed:

Eletrocardiograma (ECG)

Faz o registro da atividade elétrica do coração, batimento por batimento. Por meio desse exame, é possível determinar a presença ou a ausência de arritmias, ver se há alterações que possam significar aumento de câmaras cardíacas, sobrecarga ou mesmo a presença de cicatrizes de processos prévios, como o infarto. É um exame muito utilizado porque passa para o médico informações sobre o funcionamento elétrico do coração e alguns indícios de alterações no tamanho do órgão ou mesmo cicatrizes de processos inflamatórios ou infartos prévios.

Monitorização Ambulatorial da Pressão arterial (MAPA)

Aparelho colocado no braço e fica 24 horas com o paciente, fazendo o registro intermitente da pressão. De 20 em 20 minutos ou de 30 em 30 minutos, ele acaba aferindo a pressão do paciente e registrando em um aparelho de forma que, passadas 24 horas, ao ser retirado do paciente, é possível fazer a leitura de cada medida realizada nessas 24 horas. Contempla também o período do sono, que é de grande importância para os médicos. Essa ferramenta é fundamental para diagnóstico de hipertensão, controle do hipertenso, e para saber se o paciente está conseguindo ficar com a pressão controlada dentro das 24 horas.

Holter

Também avalia a parte elétrica do coração. São colocados eletrodos no paciente por 24 horas. Quando o paciente faz o eletro, é um eletro momentâneo. É possível registrar toda a atividade elétrica do coração, verificar como o coração está se comportando no dia a dia, durante o trabalho, durante a atividade física, no momento em que o paciente está dormindo. É possível registrar toda a atividade elétrica do coração durante um dia inteiro.

Eletroencefalograma (EEG)

Utilizado para fazer um mapeamento da atividade elétrica do cérebro do paciente. Registra toda a atividade elétrica que está acontecendo no cérebro do paciente. É muito importante para investigar causas de desmaios, verificar se o paciente tem epilepsia, histórico de convulsões, para ver se tem alguma correlação com a atividade elétrica do cérebro. 

Espirometria

Também chamado de Prova de Função Respiratória, testa a capacidade do paciente de puxar e soltar o ar de dentro dos pulmões. Em muitos pacientes que têm falta de ar, não se sabe se a falta é por problema no pulmão ou no coração. Ao fazer a espirometria, verifica-se alguma dificuldade de jogar o ar para fora. Caso seja encontrada a dificuldade, é feita a comparação entre o que o paciente está conseguindo de capacidade respiratória com o que seria o ideal para ele. Então, é possível ver se alguém está ventilando menos do que deveria. É muito importante para diagnóstico e manejo de pacientes que tenham doenças como asma, bronquite, doença pulmonar obstrutiva crônica, como enfisema pulmonar, por exemplo. É uma ferramenta muito utilizada para investigação de falta de ar dos pacientes. 

Plataforma Octopus se conecta com qualquer aparelho 

As coletas de dados são feitas por meio de aparelhos médicos que apresentam métodos e coordenadas de acordo com a aferição solicitada. Cada aparelho tem sua funcionalidade e indicadores, e a plataforma Octopus pode se conectar com qualquer um deles. Além de garantir um sistema completo para a emissão de laudo à distância, a Neomed conta com um portfólio de equipamentos médicos novos para seus clientes, com o Octopus Outsourcing. Tudo isso sem investimento inicial e com manutenção, reposição e suprimentos incluídos. Atualmente, são mais de 10 equipamentos disponíveis para facilitar a execução do telelaudo. 

Saiba mais sobre exames de métodos gráficos.

Tenha mais agilidade e qualidade em sua clínica ou hospital! Fale agora mesmo com um de nossos especialistas.

Você também pode gostar

Deixe um comentário